Cirurgia de Precisão

Moldes 3D de anatomia humana

Através de softwares, o trabalho digital nas imagens de tomografias e ressonâncias associado às diferentes tecnologias de impressão 3D de hoje é possível a produção de moldes anatômicos tridimensionais cada vez mais próximos em aparência aos reais da anatomia humana. Abre-se uma grande possibilidade de estudo e pesquisa na área da saúde onde um mesmo órgão mas com diferentes patologias pode ser visto e tocado sem risco, por exemplo. O estudo em cadáver, apesar de relevante e muito utilizado, cada vez mais tem sido substituído por moldes anatômicos. Estes moldes possuem algumas características superiores ao cadáver, por exemplo devido ao rigor mortis os moldes podem ter a consistência, densidade e cores mais próxima da anatomia de um ser humano vivo.

Um estudante de medicina que possui a sua disposição um cadáver para estudo, ficará limitado äs patologias encontradas naquele único indivíduo. A impressão 3D expande este horizonte, ela permite a impressão de um órgão saudável e outro patológico possibilitando um aprendizado comparativo inédito e eficiente. Pesquisa e treinamento cirúrgico também podem se beneficiarem dos moldes anatômicos aprimorando e desenvolvendo técnicas cirúrgicas num ambiente simulado mais próximo da anatomia humana.

Planejamento cirúrgico


Todo cirurgião já enfrentou alguma dificuldade em algum procedimento, seja ele mais experiente ou em treinamento. O tempo é um grande inimigo nestes momentos, pois sabemos que quando ele aumenta maior é o risco para o nosso paciente. O planejamento cirúrgico sempre desempenhou uma contribuição importante nos resultados cirúrgicos e na otimização do tempo nos procedimentos mais complexos. A impressão 3D tem contribuído positivamente, com maior frequência e de diferentes maneiras neste cenário. Através da reconstrução 3D de tomografias e ressonâncias é possível imprimir moldes anatômicos tridimensionais de órgãos e estruturas de pacientes que serão submetidos a cirurgia. Com o molde 3D do seu paciente na mão o cirurgião e sua equipe poderão avaliar e decidir a melhor abordagem para a complexidade que se apresenta.

As fraturas com indicação cirúrgica de osteossíntese podem ser otimizadas em seu tempo com a utilização de guias por impressão 3D com as direções e tamanhos dos parafusos pré-definidos. Também é possível utilizar a impressão 3D do osso fraturado para validar a estratégia escolhida aplicando-se os implantes no osso impresso. Reunindo-se estas possibilidades acrescentadas pela impressão 3D ao planejamento cirúrgico, observamos uma otimização significativa do tempo cirúrgico nos procedimentos de maior complexidade confirmados por alguns artigos científicos publicados (referências). Menor tempo cirúrgico é igual a menor risco ao paciente.

Logo Hefesto

Quer Conhecer A PETLock Orthosis®?

Saiba o que a tecnologia pode fazer pela ortopedia.